Cuidados, Dicas e Notícias
Cães educados dentro de casa (04/05/2011)
Educar um pet não é tarefa fácil. Cães podem ser geniosos, ter reações inusitadas e antissociais, ainda que tratados com atenção e carinho – quando, na maioria das vezes, o problema pode estar nos donos e não com os animais, conforme explica o adestrador Pablo Weber. Para o profissional, os humanos não podem perder de vista a noção de hierarquia canina, já que, no caso dos cães, todos eles pertencem a uma matilha, que deve, portanto, ter um líder – e se eles percebem que não há um líder, assumem tal posto. Por isso Weber dá algumas essenciais dicas para que os pets sejam educados, melhorando, inclusive, a relação entre os membros da casa com ele – bem como com os visitantes. - Entenda como seu cão pensa. Tente compreender do que cada raça precisa; - Lembre de que você deve ser o líder. Não deixe que o cão faça o que quiser. Ter voz firme e postura correta são fundamentais; - Recompense seu bom comportamento. Pode ser com comida como biscoitos e ossinhos ou mesmo em forma de carinho. Mas escolha o momento certo para recompensar o cachorro; - É importante repetir os mesmos comandos, diversas vezes. Cerca de 80% do treinamento é repetitivo, enquanto que os outros 20% são associativos; - Não incentive maus hábitos. Não é porque determinada atitude é “fofinha” que o pet pode fazê-la; - Combine com toda a família os comandos que vão ser ensinados ao animal. Combine também as regras da casa para que ele não se confunda; - É importante oferecer diversas experiências para estimular o cérebro e os sentidos do cão. Exercícios físicos são fundamentais para não deixá-lo estressado e irritado (muitos cães ficam agressivos por causa da solidão); - O ideal é que o pet seja adestrado a partir dos dois meses de idade. Mudar um comportamento arraigado é sempre mais difícil; - Continue reforçando o aprendizado do animal durante toda a sua vida; - Cuide do ambiente do cão. Ele é extremamente importante para sua saúde e comportamento; - E lembre-se: cães agem conforme seus instintos. Então não se deve tratar um cachorro como se fosse um bebê, por exemplo, ou esperar que ele aprenda tudo sozinho.
Assine nossa Newsletter
Mapa do Site