Cuidados, Dicas e Notícias
Pesquisa revela que maioria dos cães está acima do peso (05/05/2015)

Muitos cachorros de estimação, segundo um estudo divulgado em julho do ano passado, estão cada vez mais gordos. Os fatores de risco que fazem os animais serem mais propensos a ter excesso de peso incluem a falta de exercício, a alimentação com sobras de comida e lanches e ainda o prêmio de muitos petiscos e guloseimas.

Os cães também são mais propensos a ter excesso de peso se os seus proprietários forem pessoas de idade ou mais pobres e, ainda, se os seus proprietários também forem obesos. Como em seres humanos, esse excesso de peso tem implicações na saúde, pois predispõe ou agrava uma série de condições clínicas incluindo artrite, bem como diminui a longevidade, ou seja, a expectativa de vida.

De 700 cães analisados na pesquisa, 59% foram considerados demasiado gordos, sendo que 20% eram clinicamente obesos e 39% tinham apenas sobrepeso. Apenas um em cada 20 cães estava abaixo do peso. Para o estudo, veterinários realizaram avaliações detalhadas da quantidade de gordura em diferentes partes do corpo de cada cão, que foram posteriormente encaixados em uma das sete categorias da pesquisa.

Cães da categoria mais alta, “gravemente acima do peso”, tendiam a pesar pelo menos 15% mais do que o ideal para seu tamanho corporal. Outros resultados mostraram que os animais alimentados com sobras de comida eram mais suscetíveis de serem classificados como obesos e, aqueles que recebiam lanches e guloseimas, eram significativamente mais propensos a ter excesso de peso. Isso pode estar relacionado à renda e à idade dos proprietários quando os mais velhos foram mais propensos a dar mais lanches e, proprietários de renda mais baixa, eram mais prováveis a ter cachorros obesos por serem alimentados com restos de alimentos para humanos.

Os cães classificados como obesos se exercitavam bem menos por semana. O risco de um cão ser obeso caiu 4% para cada hora adicional de exercício que fez por semana. Contudo se concluiu que a obesidade é uma febre.

Uma série de estudos ao redor do mundo tem sugerido que não só os seres humanos como também os cães estão ficando mais gordos. Não só na Grã-Bretanha, mas na França, 39% dos cães estão com sobrepeso e, na Austrália, por exemplo, 41% dos cães foram classificados com sobrepeso ou obesidade. Os indícios de obesidade em cães se tornaram cada vez mais comuns e, dependendo do grau da doença, podem levar à morte.

De início, a doença aparece por trás de outras anomalias como hérnia, artrose e hipertensão. No entanto, o que muitos não sabem, é que existe a Lei 9.605, em vigor desde 1998, que pune com até um ano de detenção qualquer pessoa que crie de forma inadequada seu animal de estimação.

Para evitar que o seu cachorro fique obeso, é preciso seguir alguns procedimentos essenciais para o bem-estar do animal: saiba escolher as rações que são indicadas para o tamanho do animal e siga sempre as instruções que estão na embalagem para não exagerar nas porções. Além disso, durante as refeições, não ofereça petiscos gordurosos para o cachorro e estimule sempre a prática de atividades físicas como caminhadas e corridas.

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site