Cuidados, Dicas e Notícias
Como reconhecer e tratar a gastrite em animais? (24/08/2020)

A gastrite é uma condição comum tanto em humanos, como em animais. E, quem tem, sabe que o desconforto estomacal pode incomodar, causando dores e podendo evoluir para complicações mais graves. A gastrite em animais pode causar vômitos e impedir que o pet se alimente adequadamente.

Por isso, saiba como reconhecer os sintomas e o que fazer para ajudar o seu bichinho!

Raças com maior incidência da gastrite

A gastrite é a inflamação da mucosa gástrica que reveste o estômago e pode surgir em qualquer animal. Porém, há uma maior disposição para que cachorros desenvolvam essa condição, inclusive, algumas raças mais que as outras. Se você tem um Maltês, Bulldog, Shi Tzu e Lhasa Apso, redobre a atenção aos distúrbios que esses cães podem apresentar.  

A preocupação com os animais deve ser maior já que eles não tem como comunicar o que sentem, por isso a atenção aos sintomas e entender como reconhecê-los é tão importante. Vale lembrar que, assim como os cães, os gatinhos também não estão livres desse mal, ok?!

Sintomas

Uma série de fatores pode indicar que o estômago do seu pet está debilitado e precisando de cuidados. Fique atento caso seu pet apresente quadros de:

Vômitos, Perda de apetite, Perda de peso, Diarréia e Dores abdominais.

Lembre-se que o diagnóstico só pode ser feito por um médico veterinário, que irá avaliar o histórico alimentar e os sintomas. De acordo com o requerimento, poderão ser realizados exames de ultrassom, raio-x e endoscopia.

Tratamentos e alimentação

Após a avaliação da evolução da gastrite, o médico veterinário poderá definir o melhor tratamento. Em casos mais avançados, ele fará um acompanhamento ainda mais próximo. 

No geral, uma alimentação especial é indicada, e oferecida em pequenas porções ao animal. Bactérias e corpos estranhos também podem ajudar a irritar o estômago do bichinho, por isso, em alguns casos, também são indicados medicamentos para ajudar na reestruturação intestinal.

Evitar sobrecarregar a dieta do seu pet, sem petiscos que não sejam para consumo animal, também ajuda a evitar esse tipo de problema. 

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site