Cuidados, Dicas e Notícias
Como ajudar os cães em uma briga? (18/05/2020)

Cachorros brigando é sempre motivo de preocupação para os tutores. E não é para menos: com dentes afiados e força na mandíbula, os cães podem se machucar — e muito! — durante as disputas. 

Dependendo do porte dos cachorros envolvidos, além de lacerações superficiais, as brigas também podem atingir órgãos internos, colocando em risco a vida dos pets. Na hora do desespero, muitas pessoas tentam fazer a separação à força, o que pode agravar ainda mais a situação. Sem contar o risco de o cachorro voltar a agressividade para você. 

Pensando nisso, consultamos um especialista, que nos ajudou a preparar algumas dicas de como separar briga de cachorro. Vem conferir com a gente!

Fique atento aos sinais anteriores à briga

Essa não é exatamente uma dica de como separar os cachorros brigando, mas ela com certeza ajuda a evitá-las! Para compreender, pense em como funciona uma briga entre duas pessoas. 

Em geral, começa com uma discussão e os envolvidos se exaltam antes de partirem para a agressão física, não é mesmo? Pois bem! Com os cães não é muito diferente. O problema é que nem sempre conseguimos decifrar os sinais de que um pet está “contrariado”.

Nesse sentido, uma teoria relevante é a dos chamados calming signals, ou sinais de apaziguamento. De acordo com essa teoria, os cães fazem uso de uma série de sinais a fim de minimizar conflitos com outros cães e também com pessoas. 

Ou seja, como o próprio nome sugere, eles têm o objetivo de apaziguar os ânimos. Esses sinais vão desde sentar de costas para outro pet até outros mais evidentes, como o enrijecimento do corpo e rosnados. 

Durante a interação de dois cachorros, é importante ficar atento e observar se um dos pets dá sinais de desconforto. Se perceber e pensar “meus cachorros estão se estranhando”, você poderá tentar desviar a atenção deles para outra coisa enquanto não voltam seu foco para a briga.

Tente desviar a atenção do pet - mas não para você!

Não teve jeito e os cachorros começaram mesmo a brigar? Por mais que seja difícil, tente manter a calma e, ao ver um cachorro brigando com o outro, não entre na briga para separar os cães. Ao tentar interferir diretamente, você pode sair com machucados graves. 

Em vez disso, a melhor maneira de apartar dois cachorros brigando é desviar a atenção deles para outra coisa. Bata palmas o mais forte que puder, coloque um som alto no celular, bata panelas ou o que estiver a seu alcance. Em geral, ao distrair os cachorros, eles se separam automaticamente. 

Na falta de elementos que os ajudem a produzir sons altos, alguns tutores podem se ver tentados a gritar. Essa tática não é recomendada, pois pode alarmar os cães e piorar a situação. O ideal é que o barulho pareça vir do ambiente, não do tutor.

Aproveite a trégua para separar os cachorros por um tempo

Uma vez que os cães tenham parado de brigar e a agressividade tenha diminuído, procure distanciá-los ainda mais. Faça isso com cautela e mantenha os dois cachorros separados por mais um tempinho. Eles poderão retomar a aproximação quando estiverem mais tranquilos.

A respeito da interação entre os cachorros, é importante que o tutor tente entender o motivo da disputa. Assim, ele poderá fazer mudanças a fim de evitar brigas futuras. Por exemplo, no caso de dois cães que vivem juntos, é comum haver disputas por comida. 

Nesse caso, procure alimentar os pets em ambientes separados. Ou, se o pet costuma se envolver em brigas durante os passeios, é indicado falar com um adestrador para entender o que está acontecendo.

Lembrando que se após a briga os cães apresentarem dores ou machucados, um veterinário deverá ser consultado o quanto antes para avaliação do quadro! Sempre valorize o bem-estar do seu animalzinho.

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site