Cuidados, Dicas e Notícias
6 dicas para quem quer adotar um novo amigo! (21/02/2020)

Para quem ama animais, não há nada melhor do que receber um novo amigo em casa. Eles trazem alegria, diversão e muito amor, transformando nossas vidas com sua energia e fofura. Mas muitos ainda possuem dúvidas na hora de adotar um cão.

Quais os procedimentos necessários? O que considerar? É necessário algum documento? Bem, se você está pensando em adotar cachorro pra chamar de seu, está no local certo. Separamos seis dicas imperdíveis para quem busca um novo amigo! 

1. Considere o que você tem a oferecer

Antes de partir para a busca, é bom pensar o que você tem a oferecer para o seu futuro peludo. Isso vai te ajudar a procurar um pet dentro do seu perfil para que vocês tenham uma rotina mais feliz. Quando falamos em adoção de cachorro, precisamos lembrar que:

Eles precisam de espaço, mas nem todos necessitam de um grande quintal. Alguns cachorros pequenos e médios se adaptam muito bem a apartamentos se fizerem exercícios regularmente. Verifique qual o espaço disponível para encontrar o cachorro perfeito.

Outro item fundamental é o tempo. O pet precisa de atenção, principalmente no caso de um cachorro filhote. Além de tempo para que seu companheiro se acostume com o novo lar, ele terá muita energia para gastar. Pense na sua rotina e verifique se você terá tempo para cuidar dele,

Ter um filho de quatro patas gera gastos. Alguns itens são variáveis, mas ração, banho, vacinação, e veterinário são despesas constantes. Dê uma olhada em seu orçamento e verifique se poderá arcar com os gatos de um novo pet. 

Muitos cães são abandonados por tutores que não consideraram a responsabilidade ao adotá-los. Não pense nisso como uma dificuldade, mas como forma de encontrar o pet que irá se adaptar perfeitamente à sua rotina! 

2. Busque uma ONG de confiança para a adoção

Para quem quer adotar cachorro, existem grandes aliadas: ONGs e abrigos para animais. Esses espaços dedicados a cuidar de pets abandonados esperam todos os dias receber pessoas buscando por animais de estimação. Hoje, é fácil encontrar um lugar que faça um trabalho responsável perto de você.

Em algumas cidades, o Centro de Zoonoses oferece aos cidadãos a possibilidade de adotar um de seus animaizinhos.

3. Geralmente, não há muita burocracia para adotar um cãozinho ou gatinho

De acordo com um estudo de 2019, hoje há mais de 170 mil pet esperando uma nova família em ONGs de todo o Brasil. Com um número tão alto de animais precisando de um lar, as instituições buscam facilitar o máximo possível o processo de quem quer adotar. 

Na maioria das vezes há pouca burocracia. Basta você demonstrar interesse e apresentar alguns documentos para levar seu novo amigo para casa. Geralmente, as instituições solicitam documentos, como: RG, CPF e comprovante de residência, por exemplo.

Entretanto, alguns locais podem pedir mais informações. Em alguns casos, há até visita à futura casa do pet. Tudo isso para prevenir problemas e garantir que os tutores terão bons cuidados com cachorro. 

4. Procure um pet que se encaixe com seu perfil

Cachorrinhos podem ser muito diferentes entre si. Assim como nós, cada um deles possui uma personalidade própria, cheia de características e particularidades. Por isso, é importante buscar um pet que se encaixe ao seu perfil.

Alguns cães são mais agitados, gostam de brincadeiras e jogos. Outros são calmos, preferem cochilar e receber um bom cafuné. Há pets que são desconfiados e ótimos cães de guarda, e há aqueles que são simpáticos e pedem carinho para qualquer um.

Verifique qual o tipo mais adequado às necessidades de sua família. Além disso, converse com os responsáveis da instituição e explique sobre a personalidade que o pet deve ter. Com esses cuidados, há mais chances de você encontrar o match perfeito!

5. Leia e se informe sobre cães

Conhecer melhor seu novo filho de quatro patas vai ajudar muito todo o processo de adaptação. Para isso, leia e se informe sobre o seu novo pet. Alguns cães possuem particularidades e precisam de um tratamento especial.

O cachorro novo, por exemplo, possui muita energia e pode demorar para aprender onde é o banheiro. Já os cães mais velhos são geralmente tranquilos, aprendem rápido as regras da casa. Ter esse conhecimento irá ajudar em muitos momentos com seu novo filho de quatro patas.

6. Procure ajuda de um veterinário

Após realizar todo o processo de adoção, procure um veterinário. Ele deverá ser um dos primeiros a conhecer seu novo peludo. O especialista saberá analisar se o pet está bem de saúde ou se precisa de algum cuidado especial. Além disso, poderá aplicar as vacinas e vermífugos necessários para o bem estar do cãozinho.

Por fim, é sempre bom ter um especialista de confiança, que conhece o cãozinho desde sempre. Ele poderá acompanhar o desenvolvimento do seu amigo com mais cuidado e atenção, e perceber rapidamente qualquer sinal de problemas. 

Não importa qual for o novo animal que entrará em sua vida, adotar um cachorro é sempre algo mágico. Porém, as dicas acima podem ajudar o processo, tornando-o mais fácil e prático para você e para o bichinho. No fim, sempre será o início de uma bela jornada! 

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site