Cuidados, Dicas e Notícias
Como se desenvolve a cinomose (24/07/2015)

A cinomose é uma doença sistêmica que atinge somente os cães. Ela ataca o organismo do animal e pode levá-lo a óbito. A cinomose costuma vitimar fatalmente os filhotes, mas os adultos também podem ser contaminados se não forem vacinados corretamente. O vírus desta doença é altamente contagioso, podendo sobreviver em ambientes secos e úmidos. Qualquer raça ou sexualidade de cão pode ser vitima do vírus da cinomose, sem nenhuma distinção. Veja como como se desenvolve a doença.

Contágio

A transmissão do vírus pode ocorrer pelo ar. A simples inspiração do vírus pelo olfato do cão já pode ser o suficiente para a contaminação. Também pode ocorrer o contágio através de contatos físicos entre cachorros infectados.

Importante

Muitas vezes os cães contaminados não apresentam nenhum sintoma, porém eles podem ainda infectar outros cachorros. Quando o cão infectado espirra, ele expele gotículas de água carregadas com o vírus. Um cachorro sadio que estiver por perto, pode ser imediatamente contagiado.
O vírus também pode ser passado através de secreções oculares, nasais, fezes e orais.

Desenvolvimento da doença

O desenvolvimento da cinomose acontece em 4 estágios:

Estágio 1 - A partir do momento em que o cão contrai a cinomose, o vírus vai entrar em um período de incubação que poderá durar entre 3 a 15 dias, neste tempo, o vírus vai se infiltrar no organismo do cão.

Estágio 2 - Após o período de incubação, o animal irá apresentar febre, que poderá chegar à casa dos 41º C. Ele perderá o apetite, ficará apático, desanimado. Terá vômitos e diarreias; e apresentará corrimento ocular e nasal. Esses sintomas costumam durar dois dias.

Estágio 3 - Logo após, os sintomas irão desaparecer e o cão voltará ao normal, como se tivesse sido curado sozinho, dando a falsa ideia de que não foi nada sério, mas o vírus continuará agindo no organismo. Este estágio pode durar meses.

Estágio 4 - O animal irá apresentar os sintomas do estágio 2, porém com mais severidade. Além disso ele irá apresentar sintomas de falta de coordenação motora. Terá tiques nervosos, convulsões e paralisias. Neste estágio, o cão costuma apresentar febre seguida de vomito, diarreias e problemas respiratórios. Logo a seguir vem as secreções e pode ser que aconteça uma pneumonia. Caso o cachorro sobreviva a estes sintomas, ele irá apresentar os sintomas neurológicos, pois seu cérebro irá inflamar. Nesta fase, o cachorro não reconhece o dono e pode se tornar agressivo.

Importante

Quando o vírus atinge o estágio 4, onde todo o sistema do cão já está comprometido, não há mais chances de combater a doença.

Dicas para evitar

Infelizmente, a cinomose não tem cura. Quando o veterinário detecta a doença, tudo o que ele pode fazer é receitar remédios sintomáticos, ou seja, receitar remédios específicos para a febre e remédios específicos para vômitos. Portanto, as melhores dicas para livrar seu cão da cinomose é vaciná-lo corretamente, seguindo com rigor o calendário de vacinas, e também manter a higiene dele.

A primeira dose da vacina é aplicada quando o filhote tem seis semanas. Até ele completar a primeira fase da vida, serão necessárias mais duas vacinas. Na fase adulta, o cão deverá ser vacinado anualmente.

Previna! Não marque bobeira com o seu cão e não deixe as vacinas atrasarem. Cuide bem dele, pois a cinomose pode matar. Boa sorte! 

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site