Cuidados, Dicas e Notícias
O que fazer quando sua gata entra no cio? (11/02/2015)

Gatos são animais encantadores. Companheiros, ágeis e, ao mesmo tempo, independentes. Vivem bem em apartamentos ou em casas. Por isso, são escolhidos por muitas pessoas como animais de estimação. Acontece que as fêmeas felinas podem entrar no cio com apenas 5 meses de idade. Aí, surge a pergunta: "O que fazer?".

Quando entram no cio? Como saber?

A gata pode entrar no cio com apenas 5 meses, fique atento às mudanças de comportamentos e a miados diferentes.

A partir de 5 meses de idade, a fêmea já pode entrar no cio, e esse ciclo pode se repetir a cada dois meses. Você poderá notar algumas alterações de comportamento: miados diferentes, saídas frequentes à rua, visitas de gatos machos em sua casa etc. Ela fica inquieta, geralmente anda com a cauda e com o bumbum levantados, ao mesmo tempo em que abaixa o corpo.

Sabe aquele lugar pelo qual você acha que ela nunca irá fugir? É bem provável que ela consiga escapar por lá nessas épocas. Dificilmente você conseguira prender uma gata por todo seu cio.

Tentar afastar os demais gatos, para que não ocorra a cópula é necessário, porém muito difícil, pois o instinto de preservação da espécie fará com que a fêmea elabore de tudo para escapar e encontrar o macho. Assim mesmo, o isolamento é uma tentativa válida. Tente prender os animais em locais separados quando houver a presença de um gato macho na casa. 

Quanto tempo dura o cio?

O cio pode durar até 10 dias, porém isso pode variar de animal para animal. Entre 8 e 12 dias, pode ser considerado normal. Caso esse período seja maior, deve ser realizada consulta a um médico veterinário para acompanhamento. 

Se a gata não ficar prenhe, é mais frequente ter um cio a cada dois meses, mas esse tempo não é fixo, pode se tornar menor ou maior.

Se sua gatinha teve filhotes, saiba que, em menos de um mês após o parto, ela pode entrar no cio novamente.

Medicamentos para inibir o cio

O uso de medicamentos não é recomendado e pode trazer riscos à saúde do seu animal.

Diversos medicamentos para retardar ou cortar o cio estão disponíveis no mercado. Nenhum deles deve ser dado sem consulta prévia com um médico veterinário.

As injeções para o animal não entrar no cio são à base de hormônios e podem trazer diversos problemas à saúde. 

Utilizados quando ainda se pretende destinar o animal à reprodução, esses produtos são administrados com a intenção de retardar o cio, porém o risco de o animal desenvolver alguns problemas graves é aumentado substancialmente.

Dentre essas enfermidades, ocorre uma maior incidência de processos infecciosos e tumores no útero e nas mamas, posteriormente à administração desse tipo de produto. Além disso, se forem administrados em um período inadequado (após a gata já ter cruzado, por exemplo), podem ocorrer vários tipos de transtornos, como abortos espontâneos, ou o abandono dos filhotes pos parte da mãe. Isso trará complicações a sua gata e, na maioria dos casos, a intervenção cirúrgica se faz necessária. Nunca use esses medicamentos sem consultar um médico veterinário, pois estará colocando em risco a vida do seu animal.

Castração é a melhor solução

A castração é, sem dúvida, a melhor maneira de evitar o cio. Trata-se de um procedimento cirúrgico, feito exclusivamente por médicos veterinários, no qual o útero e ovário são retirados.

O animal pode ser submetido à castração, em qualquer idade, até mesmo em período anterior à ocorrência do primeiro cio, com 5 ou 6 meses de idade. Entretanto, é mais indicado realizar esse procedimento após se passarem, pelo menos, os três primeiros episódios de cio, se possível, para que o animal se desenvolva plenamente. Proporcionar essa cirurgia é um bem que você estará fazendo ao seu animal.

O pós-cirúrgico requer alguns cuidados, como limpeza da ferida cirúrgica e administração de medicamentos que serão orientados pelo profissional que fizer o procedimento.

É verdade que deixar ter pelo menos um cria é importante para a saúde do meu animal?

Não. Ao contrário do que se fala, não há necessidade nenhuma de deixar o animal cruzar, ou ter sua primeira cria, ou, ainda, esperar o primeiro cio. A saúde do animal é perfeita e a castração antes do primeiro cio diminui as chances do seu animal ter tumor de mama. A castração pode ser feita com o animal jovem, antes de partos ou de cios.  O médico veterinário irá fazer a avaliação e indicar a melhor data para o procedimento cirúrgico.

A castração é benéfica para seu animal e faz com que você não tenha que conviver, em média a cada dois meses, com as alterações de comportamento de sua gata. Além disso, não corre o risco de ela ter diversos filhotes (a maioria das vezes entre 4 e 5) a cada gestação. Os gatos proliferam muito rapidamente e dificilmente você terá condições de ficar com todos ou de arrumar donos responsáveis para todos eles.

A necessidade de deixar seu animal cruzar é mito! Faça um bem ao seu animal, opte pela castração. 

 

Fonte: agendapet.com.br
Assine nossa Newsletter
Mapa do Site