Cuidados, Dicas e Notícias
Animais sentimentais (02/06/2015)

Os apaixonados por cachorros muitas vezes acabam os tratando de forma infantil, como se fossem verdadeiras crianças. Alguns acham essa atitude exagerada, mas essa associação não está distante da realidade quando relacionada ao sentimento desse animal.

A ciência comprova que o nível de emoção sentido por um cão é comparável ao de uma criança e que se não todos os bichos, ao menos os mamíferos, apresentam alguma forma de emoção. O professor de Neuroeconomia Gregory Berns, da Universidade Americana de Emory, dedicou dois anos de sua vida em pesquisas para entender o funcionamento do cérebro dos cachorros, e descobriu que eles usam a mesma parte do cérebro humano para “sentir”, sendo assim possuem de fato, sentimentos.

Durante o estudo foi usada uma máquina de ressonância magnética, exame que exige do paciente imobilidade e paciência por um longo período de tempo. A princípio, para ser feito com cães seria necessário que fossem sedados, mas com o animal medicado, se tornaria impossível acompanhar as atividades cerebrais. Então, para que a pesquisa fosse eficaz, todos os cães que participaram eram voluntários e tinham a liberdade de desistir a qualquer momento.

No entanto, o professor contou com a ajuda de um treinador de cachorros para que o cão ficasse imóvel durante todo o procedimento e aprendesse a se portar perante a máquina. O resultado da pesquisa afirmou que cães usam a mesma parte do cérebro humano em situações de prazer, o chamado núcleo caudado, uma região chave do cérebro. Nos humanos, essa região fica mais ativa em situações que envolvem comida, amor e dinheiro.

A pesquisa possibilitou que fosse comprovado cientificamente o que muitos já acreditavam: os cães têm um nível de sensibilidade comparável à de uma criança. Já que os cãezinhos demonstraram emoções como amor e carinho, durante o processo da pesquisa.

Contudo, muitas vezes basta prestar atenção no olhar e nas orelhas do seu pet para identificar o que ele está sentindo, isso é possível pois alguns sentimentos caninos podem ser desvendados apenas pela expressão facial deles, principalmente a felicidade, que se dá pela boca bem aberta, língua pra fora e olhos arregalados, sendo a típica cara de quem vai passear.

Sendo assim, surge a evidência de que além dos cães, outros animais podem ter emoções como nós seres humanos. É como os chimpanzés, que quando brincam emitem sons característicos de alegria e risadas.

A partir disso, é interessante repensar o tratamento dado à esses animais. É importante atender algumas necessidades em relação ao seu companheiro, como a atenção e companhia que eles precisam e merecem diariamente.

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site