Cuidados, Dicas e Notícias
Dicas para um passeio tranquilo (26/12/2014)

“Meu cão me levará para passear hoje”. A piada é antiga, mas ainda acontece de verdade com muitos donos de cães que têm dificuldades em levar seus animais na guia. Geralmente a limitação acontece pelo fato do proprietário não conseguir estabelecer a sua liderança diante de seu pet, que pode estar se sentindo excessivamente destemido ou ansioso.

O cabo de guerra, ou luta de poder se dá exatamente porque os cães se sentem dominantes em relação ao condutor da guia, impondo seu ritmo e direção aos passeios. Esta situação não pode se tornar um hábito, pois se, ao longo do tempo, o animal sentir confirmada sua posição de líder, deixará de obedecer ao dono, podendo reagir com agressividade a qualquer advertência.

Animais que fazem poucos passeios costumam se mostrar impacientes para chegar à rua e explorá-la, puxando a guia para se aproximar de algo de seu interesse. Independente de qual seja o motivo de o cão tentar controlar o passeio, é importante que este comportamento não seja tolerado, pois, para o bem-estar do animal e das pessoas na rua, quem precisa estar no comando do passeio é o humano que conduz a guia.

Mudando seus caminhos

Como nenhum de nós é o Encantador de Cães, Cesar Millan, fazer uma rotina de treinos de passeios com o cão é uma boa iniciativa para corrigir maus comportamentos do animal e prevenir problemas na rua.

O primeiro passo deve ser não colocar a guia no animal até que ele demonstre não estar impulsivo e realizar treinos em lugares com poucos objetos para se explorar, como o quintal da própria residência.

Ao longo dos treinos de passeio, o cão deve ser ensinado a mudar de direção junto com seu condutor. Fazer percursos em ziguezague é uma boa técnica para conseguir este aprendizado, pois esta prática faz o cachorro apurar sua percepção em relação aos movimentos de quem conduz a guia.

Se durante os treinos o animal tiver dificuldades em seguir as direções, devem ser dados pequenos trancos, para que manter o animal junto a si, e na sequência a guia deve ser afrouxada. Esta medida repreende e ensina o cão, sem machuca-lo, pois andar com a guia sempre frouxa não estabelece a educação e obediência necessárias, enquanto manter a guia firme todo o tempo enforca o animal e não promove entendimento algum.

Levar petiscos para recompensar o cão quando este estiver mantendo o comportamento adequado é uma boa medida educativa, bem como fazer pequenas pausas para dar carinhos e falar coisas positivas ao animal.

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site